segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

CACHAÇA CINEMA CLUBE - ODEON RJ




CACHAÇA CINEMA CLUBE



15 de dezembro de 2010



Sessão Rio Babilônia





O último Cachaça Cinema Clube de 2010, dia 15 de dezembro, aproveita o assunto mais em voga do momento e faz uma sessão dedicada à cidade do Rio de Janeiro. Os abismos sociais, a violência urbana, o tráfico de drogas, a geografia do preconceito - que dominam os noticiários e impressos – darão o tom também aos filmes da noite.



"A peruca de Aquiles", do cineasta e apresentador do programa de TV Larica Total, Paulo Tiefenthaler, é uma ficção sobre alguns dos temas preferidos no cinema brasileiro recente: drogas, boca de fumo e polícia, e conta com o artista plástico Cabelo como ator. Qualquer semelhança com fatos e personagens reais é mera coincidência. "Cascadura", de Felipe Cataldo e Godot Quincas, é filme herdeiro do cinema marginal, tanto na estética quanto na produção. O submundo urbano, filmado e processado de forma caseira. Igor Barradas, cineasta, educador e cineclubista, à frente de um dos mais importantes cineclubes cariocas, o Mate com Angu, no município de Duque de Caxias, apresenta seu 5º curta-metragem, “Queimado”. O filme, exibido na última edição do Festival de Brasília, é uma história passada na periferia e discute temas pesados, frequentemente velados e invisíveis, com coragem e delicadeza.









DESTAQUES



Para lembrar dos velhos tempos, quando o Rio talvez fosse realmente uma cidade maravilhosa, o Cachaça fecha a noite com o belíssimo "Jornal Carioca", de 1930-1935. Ignora-se quem selecionou e reuniu as mais bonitas imagens conhecidas da então capital federal no início dos anos 30, construindo uma espécie de sinfonia carioca. Além de algumas maravilhas consagradas como o Pão de Açúcar e o bondinho, o filme abre com imagens de um Zeppelin sobrevoando a baía de Guanabara, o Corcovado, a Avenida Rio Branco e o cais. A boa conservação do material permite apreciar a excelência do trabalho fotográfico que capta o movimento das ruas centrais, a Cinelândia – cinema e prédios históricos como a Biblioteca Nacional, o Museu Nacional de Belas Artes e o Palácio Monroe – os Arcos da Lapa, a Glória, a avenida do Mangue. Imagens impressionantes de uma ressaca à beira-mar antecedem a parte final, dedicada ao carnaval. Um presente do cineclube aos amantes do Rio nestes tempos difíceis.







A FESTA



Após os filmes, brindaremos ao final de 2010 com a tradicional Aguardente Claudionor, considerada a terceira melhor cachaça brasileira. No segundo andar, DJ H promove uma saraivada sonora de hits cover bélicos e convida a banda Sofia Pop para um show bombástico. O rock cru e autoral da baixada, da autodenominada geração delírio, finalmente tocará no cinema Odeon: mais carioca impossível.



“A estética da fome é a violência”.







OS FILMES



A peruca de Aquiles, de Paulo Tiefenthaler, 2010, 15’

Um típico carioca aventureiro acaba de conhecer uma espanhola, e os dois resolvem comprar drogas. Quando chegam na boca de fumo, o carioca típico é confundido com um x-9, um espião da polícia.



Cascadura, de Felipe Cataldo e Godot Quincas, 2007, 12’

Intervenção poético-cinematográfica em uma cárie social.



Queimado, de Igor Barradas, 2010, 19’

O cotidiano embotado, ruidoso e solitário de Grande será invadido pela expressão visceral da natureza. Janaína virou mulher.



Jornal Carioca, diretor desconhecido, 1930-1935, 13’

Rio de Janeiro, década de 30.









Cachaça Cinema Clube

Dia 215 de dezembro às 21h

Cinema Odeon Petrobras

Praça Floriano, nº 7. Cinelândia

Preço: 12 Reais inteira, 6 Reais meia





www.cachacacinemaclube.com.br

cachacacinemaclube.blogspot.com









Saiba mais sobre a lei anti-fumo

que entrou em vigor no Estado do Rio de Janeiro:

www.riosemfumo.rj.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário